Relatório Quadrimestral do OS é destaque em telejornal em Foz do Iguaçu

Publicado para | Secundário em 20 de outubro de 2016 10:44

A cada quatro meses os observatórios sociais, presentes em 110 cidades de 19 estados brasileiros, apresentam, para a comunidade, um relatório sobre as atividades desenvolvidas pelos voluntários, que estão de olho nas contas públicas do município.

Em Foz do Iguaçu – PR, foi realizada no último dia 05 de outubro (quarta-feira), no Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas no Estado do Paraná (SESCAP-PR), a prestação de contas referente ao segundo quadrimestre deste ano (maio à agosto).

Clique para ver o relatório completo

Clique para ver o relatório completo

Entre as informações divulgadas no relatório do Observatório Social de Foz do Iguaçu (OSFI) está o monitoramento das 45 sessões parlamentares realizadas no período.  Segundo apurado pelo OSFI, no período, os únicos parlamentares 100% nas sessões foram Dilto Vitorassi, Nilton Bobato, Rudinei de Moura e Fernando Duso, com 45 presenças. O vereador Paulo Rocha participou de 37 sessões no período. Foi o mais faltoso. Os vereadores Mogenio, Anice e Edilio participaram de 41 sessões e foram os mais faltosos.

Outro levantamento realizado no mês de junho e revelado pelo OSFI trata dos salários dos funcionários. Segundo o estudo,  62% dos funcionários municipais são comissionados, ou seja, não concursados. Comparado a cidades do mesmo porte como Ponta Grossa, Maringá e Cascavel, Foz do Iguaçu tem a maior média salarial dos funcionários públicos: R$ 8.368,90. Um cálculo revela que cada morador de Foz investe R$ 4,25 para manter os funcionários do legislativo. De acordo com o relatório, em Ponta Grossa, nos Campos Gerais, por exemplo, os servidores recebem em média R$ 4.534,35, o que equivale ao custo de R$ 2,54 por morador. E, em Cascavel, também no oeste, o ganho médio de R$ 5.261,74 por funcionário custa a cada morador R$ 3,16.

“A novidade deste quadrimestre é esta comparação dos gastos das Câmaras de municípios do mesmo porte econômico de Foz do Iguaçu, que proporcionalmente é o mais elevado”, comentou o presidente do Observatório Social em Foz do Iguaçu, Juliano Bicicgo. “A população precisa ficar atenta e se questionar por que se está gastando mais para se fazer a mesma coisa, em especial nesta época de crises política e econômica pelas quais estamos passando”, completou.

Bicicgo explicou como é a atuação do observatório e alertou a população. “É interessante o cidadão ver quem está a frente da gestão publica, seus vereadores eleitos, seus representantes, quem está presidindo a câmara, para trazer esse assunto em pauta para discutir, pois é o nosso dinheiro que está, muitas vezes sendo mal aplicado”.

No relatório do OSFI ainda é possível verificar que a entidade acompanhou 85 processos licitatórios que totalizavam a quantia de R$ 91 milhões. Em alguns processos analisados foram constatadas irregularidades e a intervenção do OS, apenas nesse período evitou que R$ 285 mil fossem mal aplicados no município.

Confira abaixo a reportagem veiculada no dia 13 de outubro de 2016 pelo telejornal Paraná TV – 1ª edição – Foz do Iguaçu, da RPCTV, afiliada da Rede Globo no Estado do Paraná. E logo abaixo a reportagem da 2ª edição do noticiário.

NOTA PÚBLICA
O Observatório Social de Foz do Iguaçu vem a público para retificar uma informação prestada no seu segundo relatório quadrimestral de 2016 (maio-agosto). No monitoramento do legislativo municipal ficou expresso que o vereador Paulo Rocha teria comparecido a 37 das 45 seções ordinárias e extraordinárias do período apurado. A informação correta é que o mesmo teria comparecido a 42 das 45 seções. Nossa instituição é apartidária e não tivemos intenção alguma de prejudicar a reputação do Sr. Paulo Rocha. Reiteramos nossos pedidos de desculpas.

 

Curtida da Semana

Recentemente o OSFI também ganhou visibilidade na Rádio Transamérica (104,5 FM), no “programa Front” e quadro “Curtida da semana”, que destaca conteúdo de relevância gerado nas redes sociais na região de Foz do Iguaçu.  Na ocasião foi mencionada a atuação do OSFI e a assinatura da carta compromisso com os candidatos. Clique AQUI e ouça

Por Anderson L. Nicoforenko – Comunicação OSB
Com informações do OSFI, Sescap-PRG1Massa News e Transamérica Foz do Iguaçu

ObservatórioSocial do Brasil-Ourinhos

um site Observatório Social do Brasil